Olhos

Meus olhos são intensos, como labaredas vivas, Infindas tochas, calmas chamas, vejo muito mais, Enxergo quem me ama, Quem de inveja trama, Aquele que em ódio envaidece, Quem o espírito fraco desfalece. Sei que eles recitam as mais belas poesias, Sonetos em perfeita harmonia. O que as palavras omitem a vista escancara, Quero a moça... Continuar Lendo →

Notas que fazem a vida caber em um papel

As poesias são espelhos ou meras frases soltas? E meu olhar fixo no reflexo, as vezes versos na mão, Um borrão que corta o vidro do espelho. E sendo espelho vê-se maior ou menor? Geralmente grande, exageros, jamais mentiras, Imagem refletida das tramas do coração. E nessa vida transcrita, são poucas palavras fingidas, As vezes... Continuar Lendo →

Era Junho, dia dos namorados

Estava desconfiado pra variar, algo de ruim estava pairando no ar e eu precisava descobrir o que era. Os intuitivos têm certa habilidade estranha de persentir quando algo de novo está prestes a acontecer, mas na maioria das vezes não passa de fantasias cuja dona é: "Vozes na minha cabeça". No fundo não é nada... Continuar Lendo →

Te encontrei outra vez

Era Junho, o frio finalmente chegara e pareava com o calor da fogueira de São João, melhor época do ano possível, a região inteira se unia em festins, jovens e velhos bebiam quentões e assavam carne e batiam muita resenha, oportunidade perfeita para conhecer novas pessoas e se divertir um tanto. Até quem não gostava... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: