Escrever e nada mais!

Certa vez um leitor me disse que estava decepcionado com os escritores atuais sobretudo porque, segundo ele, a maioria deles "perdem muito tempo escrevendo sobre si mesmos e não criam novas histórias, crônicas, poemas, contos e novelas de tirar o fôlego" (sic). Eu entendo a crítica dele e respeito a opinião mas, precisamente sobre ela,... Continuar Lendo →

Sertão

Você não nasceu pra ser minha assim como não nasci pra ser seu, todavia carregamos uma característica comum: o vazio da alma. Uma sede inconstante que nenhuma alegria sacia, um inconsciente desidratado que se arrasta dia e noite pelo deserto. Sem satisfação, sem remédio, sem descanso. Preenchemos nossos vazios habitando as areias um do outro... Continuar Lendo →

Dom Casmurro, o vírus do futuro

Entre as paredes das muitas vielas existentes no bairro da Lapa, há um mural em grafite antigo contando muitas histórias interessantes. Dentre tantas, uma rasa descrição sobre um tal de "Dom Casmurro", desconhecido de qualquer morador local. O texto segue mais ou menos assim: “Ninguém ama sem sentir esperança! A esperança é um dos tantos... Continuar Lendo →

Diferenças casadas

As palavras pesam na minha boca com sapiência e ternura. O gaguejar suave, as pausas sob contextos concedem-me a cada segundo, uma língua medonhamente trêmula e confusa. Meus lábios apresentam características infantis... estou completamente bobo! Tal como uma criança provando pirulitos pela primeira vez. E por falar em princípios, não me recordo de já ter... Continuar Lendo →

Sagrado Coração

  Das coisas do coração, sempre entendemos muito pouco. Todavia, com uma dose extra de humildade e carinho em todos os atos e pensamentos, seremos capazes de concluir, rapidamente, que as circunstâncias acontecem num jeito confuso de ser e se apresentam de tantas maneiras inexplicáveis, muita das vezes, porque como espécie não somos lá tão capazes... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: