2010

Éramos três e o tempo não pretendia passarSentados na escada, de mãos dadas, falando do passado, pensando no futuroE inquieto eu te pedi um beijo com aDesculpa de que éramos eternos amigos, logopor que não brincarmos só naquela bela noite?Você não só acatou, como me beijoutocando meus lábios de um jeito doceCom a química que... Continuar Lendo →

Notas que fazem a vida caber em um papel

As poesias são espelhos ou meras frases soltas? E meu olhar fixo no reflexo, as vezes versos na mão, Um borrão que corta o vidro do espelho. E sendo espelho vê-se maior ou menor? Geralmente grande, exageros, jamais mentiras, Imagem refletida das tramas do coração. E nessa vida transcrita, são poucas palavras fingidas, As vezes... Continuar Lendo →

Preterit

Não é esquisitice da minha parte Assim te juro, assim prometo Chamo de previsibilidade mas, às vezes minto por tédio às vezes escondo por medo. Você desdenha dos meus gostos eu acho uma atitude infantil tenciona minha mente, meu corpo adjetivos e verbos libidinosos sujeito oculto, vazio, pueril. Mas não é esquisitice minha declaradamente evito... Continuar Lendo →

Era Junho, dia dos namorados

Estava desconfiado pra variar, algo de ruim estava pairando no ar e eu precisava descobrir o que era. Os intuitivos têm certa habilidade estranha de persentir quando algo de novo está prestes a acontecer, mas na maioria das vezes não passa de fantasias cuja dona é: "Vozes na minha cabeça". No fundo não é nada... Continuar Lendo →

De outra dimensão

Hoje cheguei aMaldita conclusãoDe que não temosO mesmo timePara o amor.Tu gosta das minhaspalavrasTu ama as minhaspiadasE ao meu ver o nossoMomento é agoraPodemos fazer funcionarMas ao saber dissoVocê me ignoraPorque infelizmente nósNão temos o mesmo timepara o amor O seu momento seráDaqui a uns vinte anosNuma tarde radioativaEnquanto tu ministraUma de suas aulas deliteraturaUm... Continuar Lendo →

Te encontrei outra vez

Era Junho, o frio finalmente chegara e pareava com o calor da fogueira de São João, melhor época do ano possível, a região inteira se unia em festins, jovens e velhos bebiam quentões e assavam carne e batiam muita resenha, oportunidade perfeita para conhecer novas pessoas e se divertir um tanto. Até quem não gostava... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: