Previsivelmente imprevisível

Depois que largamos o expediente e trancamos a empresa, caminhamos até a esquina da rua e sentamos na mesa de um bar. Era o único bar em três quarteirões, nosso point certo de todas as sextas-feiras. Não ficamos dentro do bar, pegamos uma mesa na calçada. Era a trupe de sempre: eu, Joana, Alexandre, Eduardo,... Continuar Lendo →

Consequências

O cheiro forte de tinta se espalhava por quase todo escritório, a coisa andava complicada assim há semanas. Ainda bem que as obras realizadas nos corredores do prédio estavam acabando, logo a galera do contábil poderia voltar a respirar em paz. O negócio fica num edifício na Presidente Vargas, lá em cima, no vigésimo andar.... Continuar Lendo →

Un destino arrastrándose

La Paz - Bolívia, 1975   Ainda me lembro daqueles olhos escarlates... eles brilhavam de tal forma que não dissipavam as trevas, pelo contrário: devoravam a escuridão da noite. Aos poucos ela avançou e sem razões aparentes, como num predestino, picou o meu pé. Muitos foram os que tentaram me ajudar, mas antes de reunir... Continuar Lendo →

Um museu de grandes novidades

Depois de sair dum trem lotado, adentrou na fila do ônibus que a levaria até sua casa. Verificou o celular, pretendia descobrir o horário. Pena que testificou antes o fim da bateria, que já estava abaixo de 10%. Fato suficiente para fazê-la ficar com raiva, então selecionou algumas músicas, encaixou os fones de ouvido e... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: